Campeonato feminino de Dota 2, Rainha de Copas terá final presencial em São Paulo

Começou neste sábado (30) o Rainha de Copas, maior torneio feminino de Dota 2 no Brasil.

Apesar de ser a segunda edição do torneio, esta edição é especial. Isso porque além da premiação em dinheiro, o torneio terá pela primeira vez uma final presencial na cidade de São Paulo.

Em conversa com o ESPN Esports Brasil, Lihn Soares, uma das organizadoras, contou um pouco da história do projeto. Segundo ela, a ideia surgiu após Lihn e a amiga Marcela “Kami" Furlan jogarem o torneio feminino Midas Perseverance, realizado em 2016.

“Gostamos muito dessa experiência de nos juntar a outras meninas para jogar competitivo”, afirma Lihn. “Anos antes, já havia times femininos no Dota (Pink Zone, Pain Girls), porém eles foram perdendo sua força e motivação com o tempo”.

Após outros organizadores desistirem do projeto de fazer mais um campeonato feminino em 2017, Lihn teve a ideia de criar um com o nome de Rainha de Copas. “Pedi para a Kami me ajudar na organização, e ela teve toda a ideia do planejamento e execução. Pedi também à Daphne [Binder] que me ajudasse fazendo uma imagem para divulgação, mas ela amou a ideia e acabou fazendo todo o design do torneio!”, lembra.

Sem patrocínio, o Rainha de Copas teve como madrinha a Fernanda Cássia, dona do grupo Dota das Meninas no Facebook. “Ela entrou com 500 reais do próprio bolso para a premiação”, explica Lihn. “Depois isso, as portas foram abertas e chamamos a atenção de outros patrocinadores, chegando na prizepool de mais de 2 mil reais. Então, conseguimos realizar o maior campeonato feminino já registrado no Dota 2. Tivemos 16 equipes participantes, ultrapassando a Super Liga Feminina da China que contou com 10 equipes”.

Segundo Lihn, o objetivo do torneio é reforçar e estimular o cenário feminino de Dota 2 e fazer com que as jogadoras se interessem pelo competitivo. “Muitas meninas precisam desse estímulo para se interessar, para se arriscar, para treinar e se envolver mais com o jogo”, afirma. “Percebemos que, com a última edição do Rainha de Copas, muitos times foram montados e estão treinando e disputando campeonatos mistos até hoje, sem contar que [o torneio] quebra a ideia de que mulheres deveriam jogar de suporte. Muitas meninas, hoje, jogam com heróis e em roles que desconheciam anteriormente”.

MELHOR E MAIOR

Lihn garante que esta edição do Rainha de Copa “promete ser ainda melhor e maior que a anterior”. São 20 times femininos registrados e mais de 100 garotas envolvidas, além da premiação em dinheiro de mais de R$ 1,5 mil e transmissão oficial na Twitch pelos canais da Inside Esports e do próprio grupo Dota das Meninas.

“Alguns narradores também nos contactaram para fazer a transmissão em espanhol e estamos vendo a possibilidade de narração em inglês”, se orgulha Lihn.

A fase de grupos do torneio começou neste sábado (30), enquanto a fase eliminatória acontece de 6 a 11 de julho. Já a grande final presencial acontece em 20 de julho no Espaço Havok na cidade de São Paulo, e a organizadora promete: “garantimos que terá uma surpresa para todos os presentes. Vai ser insano!”. Mais informações sobre o evento serão anunciadas nas próximas semanas.

A organizadora também pede para que o público apoie a iniciativa com doações e/ou ajuda na divulgação. “Estamos aceitando doações em dinheiro pelo StreamLabs ou até em itens dentro do Dota 2. As doações são todas destinadas à premiação. Também é possível ajudar curtindo a página no Facebook e dando uma força nas nossas transmissões que serão divulgadas na página. Fiquem atentos ao nosso torneio e apoiem o cenário feminino!”, finaliza Lihn.

About Sky

Administrador apaixonado por marketing e viciado em games.

View all posts by Sky →

Deixe uma resposta